Renata Rimet

Inspiração guardada não respira, verso é vício e vice versa...

Textos



VIELA

Sem grande preparo, aliás, sem preparo algum, quase que de qualquer jeito, num beco escuro, em meio a trapos, roedores e chorume ...


 O cordão foi partido com um nó apertado, um pedaço de sisal que estava próximo, o choro, sinal de que a vida começara, logo cessou.
 
Desde o inicio parecia compreender a importância do silêncio, tentar passar desapercebido, para garantir o mínimo de proteção.


Dezesseis anos de idade, dizia uma velha identidade em meio a tantas tralhas, a face desmentia a evidência, e revelava o vício que consumia vorazmente infância e juventude...

Pedra que não reluzia, apenas corroendo  raras lembranças de quem já fora um dia,e
 no meio do caminho, pedras...

Olhava aquela criança sem nada entender, deixou-a ali, feito brinquedo que perde a graça, e partiu na peregrinação rotineira, em busca do caminho das pedras...  
 
 
Renata Rimet
Enviado por Renata Rimet em 04/02/2013
Alterado em 10/10/2013
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Lembre de citar a autoria de Renata Rimet e o site www.renatarimet.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras